Carta do Diretor Nacional do Movimento de Schoenstatt do Brasil

“Unidos ao Pai e Profeta, por uma nova terra mariana” Padre Ivan explica o Ano João Pozzobon


Londrina, 10 de agosto de 2019
Estimada Família de Schoenstatt,
Com vosso divino Filho, abençoai-nos Virgem Maria!


Vivemos novamente um ano agraciado de datas especiais em nossa história: o centenário do
Congresso de Hoerde, os 70 anos do Terceiro Marco da história de Schoenstatt (31 de maio) e
da coroação da Mãe Três Vezes Admirável como Rainha da Filialidade Heroica (20 de agosto),
pelas mãos de nosso Pai, no Santuário Tabor; a preparação para a entrega do Cetro, herança
de nosso Fundador, no santuário Tabor da Permanente Presença do Pai em Atibaia, oferecido
por ele junto a coroa em 20 de agosto de 1949.


Também a Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt, este grande apostolado que a partir
do Brasil conquistou o mundo, prepara-se para celebrar em 2020 seus 70 anos de história. Em
vista desta data e já dando os primeiros passos rumos aos 75 anos da Campanha da Mãe
Peregrina, como Família de Schoenstatt do Brasil Tabor, viveremos de 10 de setembro deste
ano até 10 de setembro de 2020 o ‘Ano João Pozzobon’.


Ano João Pozzobon – uma oferta a toda a Família de Schoenstatt!


Já tivemos boas experiências com anos (ou triênios) temáticos na preparação para o
Centenário da Aliança de Amor e, recentemente, no Ano Padre Kentenich, celebrando os 50
anos de partida de nosso Pai e Fundador para a eternidade. Esta experiência positiva nos
motiva a viver este ano dedicado a um ‘irmão na Aliança de Amor’ que se destaca não
somente no nosso movimento, mas na Igreja e na sociedade.


O Ano João Pozzobon é uma oferta a toda a Família de Schoenstatt brasileira e não somente
para a Campanha da Mãe Peregrina porque já repetidas vezes se afirmou que Pozzobon é um
grande exemplo de schoenstattiano, pai de família, trabalhador, reconhecido como o ‘José
Engling do Brasil’. Desta forma, ele é exemplo para toda a Família de Schoenstatt.


Sua causa de canonização encontra-se em fase adiantada em Roma e esperamos que, muito
em breve, como primeiro schoenstattiano brasileiro, seja elevado à honra dos altares. Por isso,
é muito proveitoso que neste ano jubilar da Campanha a Família de Schoenstatt do Brasil se
ocupe com ele, para que não seja ‘surpreendida’ pela sua beatificação. Mais ainda, o Ano João
Pozzobon desafia a nós schoenstattianos a colaborar e participar deste processo.
O lema deste ano, “Entendi a missão e por ela a minha entrega foi total”1

Testamento espiritual de João Pozzobon, evoca o seu espírito missionário. Suas palavras
refletem o que ele viveu e anunciou: o empenho em divulgar, expandir e levar às famílias a
imagem de graças da Mãe Três Vezes Admirável de Schoenstatt. Em sua missão vemos
concretizado as palavras proféticas de nosso Pai e Fundador de 15 de abril de 1948,
pronunciadas alguns dias depois da inauguração do Santuário de Schoenstatt em Santa
Maria/RS: “Levem a imagem da Mãe de Deus e lhe deem um lugar de honra em seus lares.”2
O logotipo, que tem no centro um desenho do artista plástico peruano Juan Amoretti,
apresenta João Pozzobon vinculado aos três pontos de contato de Schoenstatt: Mãe, Pai e


Santuário; enviado como missionário da MTA a partir do Santuário e sob a bênção do Pai e
Fundador. A cor de vinho presente no nome e nas linhas que envolvem o símbolo recordam os
70 anos da Campanha da Mãe Peregrina (‘jubileu de vinho’) e também o amor e ‘entrega total’
de João Pozzobon, a semelhança da doação total de Cristo celebrada e recordada no sacrifício
eucarístico. As linhas abertas evocam movimento, o constante reiniciar da sua ‘forçada
campanha’, em fidelidade na Aliança de Amor. Vemos ainda o peregrinar fiel de tantos
coordenadores, missionários e de tantos outros filhos de Schoenstatt que continuam e
perpetuam o espírito de João Pozzobon e seu esforço na evangelização e salvação das famílias.
Também nós como Família de Schoenstatt no Brasil estamos inseridos nesta dinâmica da
Campanha da Mãe Peregrina por meio das várias ações missionárias que nossos ramos e
Famílias de Schoenstatt locais desempenham de forma que asseguram que, pela Aliança de
Amor, estejamos sempre em saída.


Estimada Família de Schoenstatt do Brasil estamos a um mês da abertura do Ano João
Pozzobon e desejamos que aos poucos todos vamos nos inserindo na corrente de vida que
está se gerando. Desejamos que o ardor missionário de João Luiz Pozzobon e seu testemunho
de fidelidade à Aliança de Amor renove em nós nosso amor pela missão e, que a seu exemplo,
possamos continuar lançando as sementes nesta terra mariana de nosso Brasil Tabor.
Pe. Ivan Simicic
Diretor Nacional do Movimento de Schoenstatt - Brasil

 

 

1
Heroi Hoje não amanhã
2
15.04.1948, Carta de Santa Maria

Amex Assessoria