III Subida ao Pico pela Vida

Uma caminhada à favor da vida reune Pastorais, Comunidades e Movimento de Schoenstatt da Arquidiocese Setor Brasilândia

No dia 6 de outubro de 2019 aconteceu a III Subida ao Pico pela VIDA, um evento motivado Região Episcopal Brasilândia, estavam presentes Dom Devair Araujo da Fonseca e Padre Marcio Campos da Silva, responsável do Setor Vida e Família. Estavam também representadas as Pastorais da Criança, Familiar e do Idoso, Paróquia Nossa Senhora das Dores, Taipas, Comunidade Católica Famílias Novas, ECC, Movimento Apostólico de Schoenstatt, entre outros. 

Pe Marcio agradeceu a presença de todos enquanto todos se reuniam para o início da caminhada.

Dom Devair explicou que esta caminhada, chamada de subida ao Pico é uma iniciativa para comemorar o dia do nascituro, que reforça a nossa Fé na vida.

O evento teve o apoio do Sistema Único de Saúde de São Paulo, UBS Pé do Pico, que fez aferição de pressão antes da caminhada e explicações de prevenção de câncer de mama e de boca ao final do percurso.

 Fundação Florestal, Parque Estadual Jaraguá, com apoio de guardas e explicações ambientais de como utilizar o espaço sem poluir e sem prejudicar os animais silvestres.

A Sabesp  forneceu copos de água para todo o percurso e  a subida totalizava  9 Km.

Uma professora de ginástica ensinou o alongamento e todos organizados com faixas de movimentos e carro de som deu-se início a caminhada.

Após a chegada na parte superior do Parque os movimentos pudereram explicar suas atividades e Sheila Formigoni falou sobre a Liga de  Famílias do Santuário do Jaraguá, e conviou aos jovens meninas e meninos para se inscrever nos grupos do santuário.

O que o Papa Francisco fala sobre os Nascituros?

Vale a pena acolher cada vida, porque cada pessoa humana vale o sangue do próprio Cristo. Não se pode desprezar o que Deus tanto amou!”.¹

“Entre estes seres frágeis, de que a Igreja quer cuidar com predilecção, estão também os nascituros, os mais inermes e inocentes de todos, a quem hoje se quer negar a dignidade humana para poder fazer deles o que apetece, tirando-lhes a vida e promovendo legislações para que ninguém o possa impedir. Muitas vezes, para ridiculizar jocosamente a defesa que a Igreja faz da vida dos nascituros, procura-se apresentar a sua posição como ideológica, obscurantista e conservadora; e no entanto esta defesa da vida nascente está intimamente ligada à defesa de qualquer direito humano. Supõe a convicção de que um ser humano é sempre sagrado e inviolável, em qualquer situação e em cada etapa do seu desenvolvimento. É fim em si mesmo, e nunca um meio para resolver outras dificuldades. Se cai esta convicção, não restam fundamentos sólidos e permanentes para a defesa dos direitos humanos, que ficariam sempre sujeitos às conveniências contingentes dos poderosos de turno”. (EG, 213).²

__________________________

¹Twiter @Pontifex ( Palavras do Papa Francisco)

² Evangelii gaudium 213

Texto: Sueli Vilarinho

Fotos: Alex Formigoni; ALBUM COMPLETO CLICK AQUI

Amex Assessoria