A Mãe leva o Filho ao Templo

A verdadeira transmissão de fé, através de nossos pais seguindo a Luz que é Cristo

A MÃE LEVA O FILHO AO TEMPLO 

O gesto de fé feito pelos pais de Jesus no templo é muito significativa. Maria e José cumprem seu dever religioso e levam ao templo o menino Jesus, o filho primogênito de Maria. Os primogênitos eram consagrados a Deus, de maneira especial, significando que pertenciam a Deus e Ele podia contar com eles. Eles eram como elos de ligação entre as gerações para a transmissão da fé e da esperança nas promessas de Deus e ficavam encarregados de zelar pela continuidade da prática da religião na família e no meio do povo.

 

Um ensinamento aos pais de hoje

 

O gesto de Maria e José, ao levarem o filho ao templo de Deus, ensina várias outras coisas, que as famílias hoje não deveriam esquecer, quando nasce um filho ou uma filha.

 A primeira coisa a fazer é levar a criança à igreja para agradecer e louvar a Deus pelo dom de mais uma vida humana e para consagrar essa nova criatura a Deus.

 

 Os pais, quando têm fé, reconhecem que o filho é uma dádiva de Deus para eles e para toda a comunidade humana. Eles sentem-se participantes da obra criadora de Deus e sentem a necessidade de “mostrar” o filho a Deus, de quem o receberam, e de pedir sua ajuda para criar esse filho.

 

Finalmente, Maria e José levam o menino Jesus ao templo para o introduzir na comunidade do povo de Deus. Assim fazem a verdadeira “iniciação” à prática religiosa. A “iniciação à vida cristã” das crianças deve ajuda-las a se sentirem parte da Igreja, família de Deus, desenvolvendo o sentido da pertença e da adesão a uma comunidade de fé. De fato, a prática da fé não pode restringir-se aos atos individuais. Nossa fé é vivida e praticada também na comunidade eclesial e as crianças precisam aprender isso desde cedo.

Reflexão pessoal 

Talvez para entender melhor esse gesto de fé de Maria e Jose seja bom colocar agora a questão de como minha fé recebida no batismo está indo e quando fui apresentado a Deus pela primeira vez?  Talvez seja bom meditar sobre como estou educando na fé minhas crianças? Ou talvez seja bom refletir se estou tentando ser guiado pela luz que é Cristo e que veio até mim através de Maria, Nossa Senhora Candelaria.

 

 

Pe. Marcelo Aravena

Colaborador

Amex Assessoria
Doe agora