Jesus nos ensina a rezar

Missa de renovação da Aliança no Jaraguá contou com a consagração dos terços, assim como o Servo de Deus João Luiz Pozzobon repetia nos dias 18 de junho.

Neste dia 18 de junho de 2020 a missa de Renovação da Aliança de Amor foi celebrada pelo Pe Marcelo Aravena e concelebrada pelos padres Gustavo H. Crespo, Afonso Wosny Filho, Carlos Alberto, Pedro Cabello e presente o seminarista Rafael Mota.

A missa foi transmitida ao vivo pelo facebook do santuário devido restrições por causa da pandemia do Covid-19 em São Paulo.

Em sua homilia Pe Marcelo destacou a simplicidade como forma de rezar, como Jesus ensinou.


"Jesus ensinou aos discípulos como rezar de maneira conveniente:

E mostrou ser inútil querer convencer a Deus com um dilúvio de palavras e argumentações, no intuito de fazê-lo atender os pedidos a ele dirigidos. Este expediente esconde uma falsa concepção de Deus, reduzido ao tamanho dos seres humanos. A esses, sim, é possível convencer à custa de palavras. A Deus, não!
O discípulo do Reino não pode cultivar esta imagem pagã da divindade. Ela não corresponde ao Pai de Jesus. O discípulo foi ensinado a rezar, referindo ao Pai somente o essencial. Sua oração centra-se em torno do Reino.

O discípulo pede que o senhorio do Pai se concretize na história humana em três níveis:
O nome do Pai sendo santificado por todos, de forma a abolir toda espécie de idolatria; seu Reino e sua vontade permeando todas as relações humanas, ou seja, sua Lei se constituindo em princípio norteador de tudo.
Além disso, o discípulo implora ao Pai para fazer o Reino acontecer na sua vida quotidiana. Como? Não faltando a ninguém o alimento necessário para a sobrevivência. Estabelecendo-se um clima de perdão e reconciliação entre todos, de modo a formarem uma verdadeira família. E não se deixando levar pelas solicitações do mal, ou seja, não perdendo de vista que só o Pai e seu Reino devem polarizar suas vidas. Não é preciso pedir mais.


O Diácono João Luiz Pozzobon  também nos pode servir de exemplo:

Sua oração foi simples, humilde, sem muito palavreado, foi um sentimento profundo especialmente quando rezava o terço e quando estava horas de joelhos na adoração do Santíssimo Sacramento.
Mais do que tudo, JLP desejava fazer com sua oração constante e seu testemunho heroico de fé o Reino do Pai acontecer. Agora que vamos a consagrar os terços seguindo seu exemplo deixemo-nos contagiar por seu estilo de santidade e apostolado.
Ele entendeu a missão e se entregou por inteiro a ela. Amem".

Consagração dos terços

Padre Gustavo convidou a todos a fazer a consagração do Terço de João Luiz Pozzobon e explicou nas palavras de João proferidas por ele: 

 “A Oração da Consagração (do Terço), agora, todos. Juntos:

 “Querida Mãe e Rainha Três Vezes Admirável de Schoenstatt.

Hoje, protegido e abrigado pelas graças do Santuário, reconhecendo Vossa proteção;

prostrado de joelhos para fazer a minha pequena Consagração.

Consagro-me como pequeno instrumento a serviço do vosso reino. Quero partir daqui animado para levar a Vossa santa mensagem a todos;

para que fique sempre mais conhecida e amada.

Com este propósito no coração espero ser ajudado. Confio em Vós.

Tudo o que farei, deposito no tesouro do Vosso Santuário. Mãe e Rainha Três Vezes Admirável,

aqui ajoelhado quero receber o santo terço de Vós, através das mãos do sacerdote e para rezá-lo na minha e em todas as famílias.

Mãe e Rainha Três Vezes Admirável vos peço a graça da fidelidade, perseverança,

para que possa ajudar na salvação das almas imortais.

Divino Espírito Santo, dom da fortaleza, ilumina-me para que possa viver o meu ideal;

Guarda Nobre do Santuário. Amém”

Ao final da missa todos forma convidados a renovar sua Aliança:

 

----------------------------

Texto Sueli Vilarinho

 

Amex Assessoria
Doe agora